Bacalhau com Bechamel

Geralmente quando cozinho agrupo os ingredientes que utilizo por cores. Assim, quando misturo vários vegetais, por exemplo, utilizo-os consoante as suas cores: junto verdes com brancos, laranjas e vermelhos com amarelos, castanhos com brancos, e por aí fora. Isto dá-me uma certa segurança de que os seus sabores vão combinar. E por isso os meus pratos distinguem-se não pela miscelânia de cores, mas sim pela sua uniformidade.

Isto faz algum sentido para vocês?🙂 Então disfrutem deste próximo cozinhado…

Não aprecio bacalhau. Não o consigo comer cozido ou assado. Mas gosto quando é utilizado em pratos como Bacalhau com Natas, Bacalhau à Brás ou à Gomes de Sá, em que o seu sabor e a sua textura estão disfarçados. O meu namorado, pelo contrário, adora este peixe. Assim, arranjei uma boa maneira de nos satisfazer aos dois! Não sou grande coisa a inventar nomes para os meus pratos, por isso fica mesmo Bacalhau com Bechamel.

Primeiro fiz um refogado em muito azeite (porque o bacalhau absorve grande parte deste) com uma cebola, dois dentes de alho, um talo de alho francês às rodelas, dez cogumelos frescos cortados à metade, metade de uma courgette às fatias finas e metade de uma couve flor cortada em pequenos raminhos.

Quando a cebola e o alho francês já estavam tenros e amarelados juntei o bacalhau desfiado e demolhado. Adicionei um pouco de sal e pimenta preta. Mexi sempre para não colar e juntei ao preparado metade de um copo de leite. Deixei cozinhar mais um pouco até ter a certeza de que todos os vegetais já estavam cozidos (com a minha colher de pau conseguia cortá-los com facilidade).

Deitei o preparado num pirex, cobri com o molho bechamel e polvilhei com queijo mozarella ralado. Finalmente, levei ao forno a 180º durante aproximadamente vinte minutos.

Estava delicioso! De chorar por mais!

hpim3565

Molho Bechamel

Ingredientes
40 g de manteiga
30 g de farinha
1/2 l de leite
sal e pimenta q.b.


Preparação
Derrete-se a manteiga em lume brando, incorpora-se a farinha e adiciona-se o leite quente, mexendo continuamente ate levantar fervura. Deixa-se fervilhar durante cerca de 10 minutos em lume muito brando para cozer a farinha, retira-se e tempera-se com sal e pimenta. Como base para outros molhos, deita-se mais leite para ficar fluido e, como base para recheios, leva pouco leite para ficar espesso.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: